terça-feira, 14 de janeiro de 2014

E 'Deus' fez macho e fêmea! Será?


Orientação Antes da Leitura

Primeiramente, como eu sempre faço nesses tipos de textos, eu peço que o leitor se desprenda de quaisquer preconceitos ou reações automáticas (impensadas ou impulsivas), que geralmente são frutos de uma criação rígida, de uma doutrinação religiosa extrema ou algo do tipo. Lembre-se de que se o nós fôssemos criados por outra família do mesmo bairro isso já seria uma variável que mudaria muitas das nossas características morais e religiosas. Lembre-se que se nós fôssemos nascidos no Oriente Médio, dificilmente (quase impossível) haveria a possibilidade de ter influência cristã. Ou seja, todos esses modelos que temos a nossa volta são frutos de uma sociedade pré-moldada que nos torna preconceituosos e mesquinhos com as diferenças naturais entre os seres humanos.

Se o leitor for capaz de se desprender como pede o parágrafo acima, com certeza terá uma leitura sadia. Do contrário, não aconselho a continuação da leitura, pois com certeza se o fizer, poderá ficar com uma raiva automática sem argumentos lógicos.


E 'Deus' fez macho e fêmea! Será?
E os interssexuais, quem os fez?

Para quem já teve contato com a bílbia, seja por leitura ou por estudo, é natural conhecer o texto abaixo, criador do conceito religioso que marginaliza os homossexuais:

Gênesis 1:27 - "E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou".
Marcos 10:6 - "Porém, desde o princípio da criação, Deus os fez macho e fêmea".

Existem outros trechos, mas focarei nestes dois por se tratarem de uma afirmação religiosa de que "Deus" só criou macho e fêmea, dando uma visão e justificativa limitada para a realidade da vida humana. Não falo dos homossexuais. Falo dos interssexuais que você deve conhecer como hermafroditas. São pessoas que nascem com o gênero indefinido. Eles não nascem nem homem e nem mulher. Eles nascem com os dois gêneros "misturados".

Por falar em gênero, se "Deus"  nos fez à sua imagem e assim fez macho e fêmea, então ele é de qual gênero? Será homem? Será mulher? Será os dois? Ou será nenhum dos dois? Pare e pense nisso por um instante.

Nesse ponto eu faço a pergunta: se a bíblia afirma que "Deus" criou tudo perfeito, onde está a explicação para a existência dos interssexuais? E a resposta é: não há explicação na bíblia para os interssexuais, assim como não há explicação nela para inúmeros fatos. E se você for questionar seu líder religioso, com certeza ele vai te dar uma "leve" desculpa de que "Deus" tem seus motivos ou que se não está no livro sagrado é porquê "Deus quis assim" ou alguma outra resposta escorregadia do tipo. Serão poucos que responderão com sinceridade dizendo "eu não sei". Mas não há problema, pois a prima chata, a ciência, nos ajuda a entender algumas dessas questões.

Em primeiro lugar, os interssexuais não são aberrações e existem desde que o ser humano existe (assim como os gays). Eles possuem indefinição de gênero por nascerem com ambos os genitais no corpo, dispostos de forma não convencional e não "padronizada". Esse fato causou a mutilação de milhares de crianças no século XX, bem como a exposição a tratamentos hormonais compulsórios (ou seja, sem a criança poder escolher). Isso ocorria pelo fato de a medicina estar altamente influenciada pela moralidade e religiosidade das pessoas. Como resultado, o mundo ganhou adultos que foram "classificados" no gênero errado e por causa disso não tiveram como deixar o corpo desenvolver e revelar o que realmente são: seres humanos de um terceiro gênero - indefinido ou ambíguo.


No Brasil o caso mais famoso foi o da judoca Edinanci Silva que sofreu preconceitos aqui no país e lá fora. Além de contar com a má vontade da mídia em esclarecer a sua situação, Edinanci foi alvo de muitos textos e comentários maldosos e ignorantes. Se o conhecimento científico fosse amplamente compartilhado desde as escolas, não haveria espaço para esse tipo de fato. Mas ao invés disso, há pessoas querendo que o criacionismo seja implantado nas escolas. Acho isso ridículo, pois a ciência é universal, porém a religião é de caráter pessoal e privado: cada um escolhe a sua ou escolhe nenhuma.

Um exemplo a ser seguido é o da Alemanha que permitiu o reconhecimento dos interssexuais, acabando com o desconforto dos mesmos na hora de ter suas certidões de nascimento lavradas ou na hora de preencher um simples cadastro. Para ler a matéria, clique AQUI.

Assista o vídeo abaixo - "Mistérios da Sexualidade", NatGeo - dublado em português:



Se puder, assista ao documentário "Interssexuais", também do NatGeo. Abaixo está a parte 1 de 3 em espanhol:



O terceiro gênero e o homossexualidade (que são termos totalmente diferentes), assim como outras situações não tão divulgadas (pesquise por exemplo sobre síndrome de excitação sexual persistente) e até mesmo ainda não descobertas, não são aberrações ou criações do "diabo". São naturais e inerentes à espécie humana, fazendo parte do conjunto das nossas diferenças genéticas e biológicas. Simples assim!

2 comentários:

  1. Parabéns pelo Post! Excelente comentário!

    Nunca tinha pensado nesse aspecto do macho e fêmea, mas tenho vários questionamentos sobre a bíblia, sem querer desrespeitar a religião de ninguém.

    Abs,

    Cecilia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita, Cecilia!

      Vc e eu somos pessoas que acreditam na seguinte frase: são as perguntas que movem o mundo e não as certezas!

      Abçs!

      Excluir

Escreva aqui o que você achou do Post! Por favor, respeite os princípios da boa educação! Grato!