sábado, 17 de junho de 2017

UTILIDADE PÚBLICA: Troque a senha do UBER!



Em meados de fevereiro deste ano vazaram o banco de dados com informações de login de usuários de vários serviços/aplicativos. Um desse é o UBER.

Infelizmente, a mídia não divulgou de forma massiva como fizeram no caso do Yahoo e do ransomware. Por isso, como a maioria absoluta dos usuários, eu não alterei a minha senha.

Pois bem, acontece que neste mês de maio a minha conta foi hackeada e realizaram diversas viagens na Rússia, resultando em valores em Euro no cartão de crédito. Isso mesmo que você leu: Rússia e Euro.

Tomei todas as medidas necessárias, recuperei a conta e consegui o estorno do valor antes de processarem a fatura. 

Usuários que mantiveram a mesma senha desde fevereiro não estão seguros. Isso se comprova com o meu caso, onde demorou 3 meses para usarem a minha conta.

Agora que está resolvido, deixo as seguintes dicas para todos:

1. Troque a senha do UBER.
Nesse caso não adianta se a tua senha era forte para sentir-se mais seguro, pois tratou-se de vazamento. Tua senha já foi descoberta mesmo se tivesse 30 caracteres. Troque a senha e saiba que é bom sempre ter letras, números, caracteres especiais e, pelo menos, uma letra maiúscula (exemplo: %papel&987L).

2. Troque a senha do e-mail associado ao UBER.
Muitas das vezes os usuários usam uma senha para tudo. Como conseguiram as senha do perfil do UBER, também irão saber qual é o e-mail do usuário, e com isso, acessar dados privados.

3. Ative o alerta por SMS do cartão.
Se não fosse esse recurso, eu não saberia em tempo real o que houve. Entre em contato com a instituição financeira de seu cartão e informe que deseja receber todas as transações por SMS. Isso ajuda no tempo de reação do dono em casos de fraudes.

4. Solicite a exclusão do cartão de crédito no perfil do UBER.
Esse item é autoexplicativo, pois prevenirá futuras fraudes financeiras.

5. Não coloque mais nenhum cartão para cobrança automática.
Por mais que seja cômodo e prático, atualmente não está sendo um método seguro.


Se o hackeamento acontecer com você, em primeiro lugar entre em contato a instituição do teu cartão informando o ocorrido e solicite para que sejam suspensas as transações não pessoais, ou seja, internet e telefone, deixando apenas as transações pessoais ativadas. Após isso, entre em contato com o UBER pelo aplicativo instalado no seu smartphone, se ainda tiver o acesso. Caso o acesso esteja suspenso, vá até o link "t.uber.com/conta-desativada" e abra um chamado explicando o que houve. Em ambos os casos a resposta é rápida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva aqui o que você achou do Post! Por favor, respeite os princípios da boa educação! Grato!