terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Dica de Filme O Preço do Amanhã

 


Para que você entenda este texto, eu preciso que você esqueça tudo o que aprendeu na escola sobre o fato de nós seres-humanos termos o seguinte ciclo de vida em comum: nascer, crescer, se reproduzir, envelhecer e morrer. Simplesmente esqueça toda essa teoria. Esqueceu? Esqueça também o modo como funciona os empregos, o consumo de bens e de alimentos no nosso mundo! Esqueceu isso também? Ok! Vamos ao próximo parágrafo.

Imagine agora que você nasceu em um mundo onde todos os seres humanos não envelhecem e nem adoecem. Neste mundo, a sua aparência de 25 anos de idade será a sua imagem imutável. Isso mesmo! As pessoas, a partir dos 25 anos de idade, não envelhecerão e continuarão com uma aparência jovem, que neste caso se refere a imagem de 25 anos. Eu sei que é reduntante ficar repetindo o termo “25 anos”, mas esse é um dos fatos que servem de base nesse mundo qe estou apresentando. Além de “congelar” na aparência, ao completar a referida idade, um relógio de controle do tempo de vida surge nos antebraços esquerdos de todas as pessoas. A partir desse momento todos ganham exatamente mais 1 (um) ano para viver. Isso mesmo! É só 1 (um) ano de vida. Quer saber o que acontece quando se passa esse tempo? Simplesmente a pessoa morre. A não ser que ela execute atividades em que o pagamento seja em tempo de vida. Na verdade, nesse mundo não existe dinheiro. Então se a pessoa arrumou um emprego, lhe pagarão com tempo. Ou seja, assim como no mundo real nós trabalhamos para ganhar dinheiro, nesse mundo trabalha-se para ganhar tempo de vida (segundos, minutos, horas, dias, semanas, meses e anos). Quanto menor for a remuneração do seu trabalho, menos tempo você viverá. Assim como nós usamos dinheiro para pagar aluguel, comprar materiais, comida e outros itens de necessidade (ou supérfluos), nesse mundo as pessoas usam o tempo de seus relógios de vida para fazer o mesmo. Enquanto no mundo real um almoço pode nos custar R$ 20,00, o mesmo almoço poderia custar 2 semanas da vida da pessoa no contexto mencionado.


Você está curioso para saber que mundo é esse onde as pessoas possuem um tempo de vida exposto no corpo? Estou falando do filme “O Preço do Amanhã” (In Time / 2011) escrito e dirigido por Andrew Niccol e com os seguintes atores no elenco principal: Justin Timberlake (Amizade Colorida), Amanda Seyfried (A Garota da Capa Vermelha), Cillian Murphy (A Origem) e Johnny Galecky (The Big Bang Theory). No filme, o tempo de vida virou a moeda corrente e a população é separada em zonas onde a quantidade de tempo por pessoas é limitada de acordo com o local onde vivem. Praticamente as pessoas não podem mudar de zona, pois o pedágio é quase o tempo total que as pessoas possuem para viver. Isso inibe a migração de de uma zona para outra, exceto para as pessoas ricas. Quanto mais pobre for a zona, menos tempo de vida as pessoas terão e quanto mais rica, será possível viver um maior tempo.

Na história Will Salas recebe um século de vida como presente de um estranho, cujo ele salvou a vida em briga de bar. O homem simplesmente lhe deu 116 anos de vida e se suicidou, deixando seu relógio chegar a zero enquanto estava sentado em uma ponte. Após isso, Salas resolve ir até a zona mais rica como forma de luto pela morte de sua mãe, que ocorreu em seus braços. Mas os Guardiões do Tempo, que são uma espécie de Receita Federal do tempo, começaram a rastreá-lo, por ser suspeito do assassinato do estranho que o presenteou. Não vou contar detalhes do filme, porque isso estragaria a intenção do diretor, que é surpreender o espectador (eu me surpreendi). Então, eu lhe aconselho ver o filme, pois o mesmo é cheio de ação e acontecimentos muito envolventes.

A teoria do roteiro se assemelha muito ao que ocorre no mundo real, onde existe um sistema de distribuição de renda que favorece as classes mais ricas e praticamente limita o acesso das classes mais pobres a uma qualidade de vida melhor. Simplesmente os pobres tem que morrer para que o mundo não fique superpovoado e ocasione uma escassez de recursos energéticos, de alimentação, etc. Nesse cenário, os mais ricos se beneficiam, pois são a elite dominante que usufrui da maioria dos recursos e criam estratégias econômicas para que o dinheiro que circule nas classes mais baixas tenha um limite. Enfim, ao ver o filme, você irá identificar muitas semelhanças entre a realidade e a ficção. Vale a pena conferir, pois o que mencionei acima não chega a 10% da história.

Antes de mostrar os trailers eu agradeço ao meu amigo João Marcelo pela dica de filme. E deixo uma pergunta para você que leu esse texto: o que você faria se tivesse apenas mais 1 dia de vida???

Assista abaixo dois trailers do filme.



quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Nova imagem de Iron Man 3 mostra Tony Stark ferido

Fonte: Collider

Nova imangem de Homem de Ferro 3 mostra Tony Stark (Robert Downey Jr.) ferido e com a armadura muito danificada. Tudo indica que esta cena pode ser após o ataque do exército de Mandarim (Ben Kingsley) à Mansão de Stark em Malibu. Veja abaixo:


O filme estréia n Brasil em 3 de Maio de 2013. Para aquecer, veja novamente o trailer legendado:

sábado, 15 de dezembro de 2012

Crítica: O Espetacular Homem-Aranha (Contém Spoilers)




Lançado no Brasil em 6 de Julho de 2012, O Espetacular Homem-Aranha se mostrou não tão espetacular assim. O filme tem a direção de Marc Webb (500 Dias Com Ela) e traz em seu elenco nomes de peso como Martin Sheen (Tio Bem), Sally Field (Tia May), Andrew Garfield (Peter Parker/Homem-Aranha) e Emma Stone (Gwen Stacy).

Falando de forma simples e resumida, em minha opinião, o filme foi muito mal produzido. Me desculpem os que gostaram, mas eu não me agradei com o resultado final. A história é boa, mas houve algum problema de entrosamento na hora de passar as idéias do papel para a telona. Tenho a impressão que houve uma preocupação maior em fazer um blockbuster do que realmente nos mostrar a “história nunca contada” do herói. Me pareceu mais uma fórmula para arrecadar muito dinheiro através dos efeitos 3D do que uma real vontade de fazer um filme envolvente. Este filme foi um reboot mal sucedido e que perde em muitos aspectos para a franquia anterior. Falando da trilogia antecessora, com certeza Homem-Aranha e Homem-Aranha 2 foram filmes ótimos, mas Homem-Aranha 3 foi uma tragédia, onde além de matarem vários personagens importantes, atropelaram toda a história por causa de brigas nos bastidores da produção. Por isso estamos vendo esse “recomeço” da franquia nos cinemas, com renovação no elenco e na direção.

Como lado positivo eu posso citar a aparição da Gwen Stacy, que é namorada de Peter Parker antes de Mary Jane. Mas confesso que fiquei confuso com esta nova história que mostra um Peter Parker meio esquisito e fora de contexto. O lado genial de Parker mais uma vez não foi mostrado e assim percebemos que Hollywood quer nos empurrar a imagem de um bobalhão que é picado por uma aranha e fica saltando por Nova Iorque. Pelo menos o Homem-Aranha está debochado (nisso acertaram). Andrew Garfield e Emma Stone se esforçaram para nos mostrar um casal apaixonado, mas a química não foi totalmente convincente pelo fato do roteiro não criar uma base sólida para o romance (e olha que eles namoram na vida real, hein!). O casal passou de estranhos para íntimos sem motivo lógico. A cena em que Parker revela para Stacy que ele é o mascarado podia ter um impacto muito maior se os fatos anteriores fossem mais realistas. O filme possui incontáveis cenas ridículas e desnecessárias que poderiam ser substituídas por cenas compatíveis com a HQ. Alguns personagens, como o Dr. Connors e o Capitão Stacy foram mal aproveitados. Poderiam haver diálogos mais profundos entre eles e Peter Parker, ou cenas com mais destaques.

Outro fato positivo foi a participação do Stan Lee. Com certeza foi a participação mais engraçada do gênio criador de heróis em filmes da Marvel. Infelizmente, não foi na melhor adaptação. Parece que essa “cruz” de não conseguir engrenar o Homem-Aranha na TV e no cinema, ainda perseguirá Stan Lee por alguns anos.

Não sei quem foi o culpado deste filme sobre um herói possuidor de uma história tão rica de detalhes ser tão fraco . Espero que os próximos filmes, eles consigam reproduzir pelo menos 50% do que o Homem-Aranha é na HQ. Eu dou um desconto sobre os lançadores de teia, pois relamente há versões diferentes, onde em uma a teia é produzida pelo corpo e na outra a teia é artificial. O próprio contexto do Dr. Connors foi mal adaptado.

Até agora estou me perguntando o seguinte:

- Onde está a inteligência científica do Peter Parker?
- Por que após a mordida ele foi manifestar os poderes no metrô (WTF?)? De onde ele estava vindo e com sono? Nem uma febrezinha ele teve?
- Onde foi parar a força do Homem-Aranha? Nunca vi ele apanhar tanto em um filme!
- É com essa performance ridícula que ele quer participar de Os Vingadores?
- Vocês não acham que para um nerd tímido ele está muito exibido e confiante?
- Eu entendo que quiseram mostrar o início do herói de forma bem crua para entendermos seu amadurecimento e fortalecimento com o tempo, mas precisava daquele momento “oi, estou ajudando a polícia” na cena do ladrão de carros?
- Como e porquê a polícia começa a perseguir o Homem-Aranha sem muita participação da imprensa? 
- Como a população se tonra fã do Homem-Aranha sem aparecer muita coisa na imprensa? Cadê o Clarim Diário? Cadê o J. Jameson reclamando do “bandido mascarado”?
- E como assim alinharam as gruas para ajudar o Homem-Aranha sem conhecer sua real intenção? Um amigo do meu trabalho me fala que ele é legal e todo mundo acredita sem questionar?

Enfim, para uma história tão rica de detalhes e acontecimentos como a do Homem-Aranha, este filme foi uma ofensa aos fãs da HQ, pois entitularam de espetacular um produto que foi no mínimo medíocre. Espero que a continuação desta franquia seja mais feliz que o início. A quantidade de vilões que existe nas histórias do Homem-Aranha dá margem para uns dez filmes de qualidade.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Trailer legendado de World War Z



Com direção de Marc Forster e estrelado por Brad Pitt, World War Z é um filme que tratará do tema mais explorado atualmente: zumbis. Pelo trailer podemos ver que o filme adota uma perspectiva diferente das demais, pois é mostrada uma espécie de "super zumbis" que parecem um enxame de insetos ao se locomoverem em grupo. Isso foge a visão tradicional da figura lenta e em decomposição, cujo uma mordida pode levar a óbito.


O filme estréia no Brasil em 28 de Junho de 2013. Assista ao trailer legendado abaixo:

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Assista ao trailer legendado de Homem de Aço (Man of Steel)

Fonte: Collider


O filme Homem de Aço (Man of Steel) tem a direção de Zack Snyder e produção de Christopher Nolan. No elenco teremos Henry Cavill, Kevin Costner, Diane Lane, Russel Crowe e Laurence Fishburne. A estréia no Brasil será com um mês de atraso em relação aos EUA: 12 de julho de 2013.

TRAILER EM HD SEM LEGENDA



TRAILER LEGENDADO

.