Pular para o conteúdo principal

O atentado ocorrido na pré-estréia de Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge

James Holmes, americano, 24 anos, formado de medicina, especializado em psiquiatria e estudante de pós neurociência. Com essas características apresentadas, com certeza você lhe daria adjetivos positivos, tais como: inteligente, dotado de sabedoria, acima da média, gênio, etc. Isso porque um jovem que se gradua na área de medicina e cursa uma pós-graduação do tipo mencionado não passa despercebido. Porém, se acrescentarmos aos adjetivos apresentadosos os termos atirador, massacre e 14 mortos, com certeza você lhe dará outro adjetivo, agora negativo: assassino. Ou até mesmo, devido uma certa banalização de profissões que estudam o comportamento, você o chamaria de psicopata, mesmo você não sendo graduado em psicologia, psiquiatria, ou alguma outra especialidade específica da área comportamental.

Ele, James, foi o autor do ataque ocorrido em uma sala de cinema na cidade de Aurora, nos EUA. Segundo a imprensa, durante uma exibição da pré-estréia de "Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge", James alvejou várias pessoas com tiros, matando 14 e ferindo aproximadamente 50. No momento de sua captura no estacionamento, ele disse aos policiais que era o "Coringa", vilão do 2º filme da franquia, "Batman: O Cavaleiro das Trevas". Com certeza isso indica uma anormalidade neste jovem, o qual deverá ser condenado e tratado por algum psiquiatra.


O fato principal é que este jovem com certeza não possue uma normalidade em suas faculdades mentais. E o mais curioso é que com certeza ele já vinha dando sintomas disso. Mas as pessoas de sua convivência cotidiana podem ter tido dois tipos de comportamento:
- ou não notaram por motivo de indiferença: pois segundo a imprensa americana, ele era conhecido como um jovem solitário; e
- ou notaram e subestimaram: o que é normal acontecer, como por exemplo, chamar alguém inteligente e apático (ou tímido) de maluco ou estranho, sem se interessar em saber se a pessoa tem algum problema.

Perceber a anormalidade comportamental após um evento desta magnitude não adianta de nada. Nós como sociedade devemos deixar de ser egoistas e individualistas para termos a sensibilidade de perceber quando o nosso próximo está com algum traço de problema, o mais simples que nos pareça. Se interessar pelo bem-estar da pessoa que está do seu lado, em muitos casos pode siginificar se importar com a sua segurança e de outras pessoas também, próximas ou não a você. A comprovação disso que eu digo está neste evento e em outros semelhantes, como os massacres em colégios nos EUA, o massacre de Realengo, o massacre no cinema em São Paulo (por outro estudante de medicina), entre outros.

Devemos deixar de ser preconceituosos também, pois se este jovem fosse islâmico ou de nacionalidade de algum país do Oriente Médio, com certeza estaria sendo chamado de terrorista e a culpa iria recair sobre o fanatismo religioso ou grupos radicais. Pois bem, os 2 casos são anormais. Não podemos ver com bons olhos nenhum problema de comportamento que venha a ferir e matar pessoas, seja por doença, seja por fanatismo ou outro motivo.

Enquanto alguns colegas ignoravam o que viam e apenas prejulgavam como desequilíbrio emocional (e até mesmo frescura), ninguém conseguiu levar James a um médico para ser avaliado e iniciar um tratamento. Outro fato curioso foi a quantidade de armas, munição e equipamentos comprados por James pela internet, os quais não levantaram suspeita, pois nos EUA é livre o comércio de armas. Tudo isso poderia ser evitado. Por causa desse ocorrido e de outros parecidos, eu sempre procuro observar a minha volta, pessoas que possam estar com algum comportamento fora do normal e não me acanho ir até a pessoa e fazer a simples pergunta: está tudo bem? Esse simples gesto já é algo grandioso, pois quem está passando pelo problema pode aceitar a ajuda. Além do mais, pode ser a minha e a sua vida que esta em perigo.

Fonte:
- Globo.com
- G1

Comentários

  1. Muito interessante este post! Parabéns pela lucidez ao abordar o tema!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Escreva aqui o que você achou do Post! Por favor, respeite os princípios da boa educação! Grato!

Postagens mais visitadas deste blog

Colocar o idioma português no Forerunner 10 da Garmin

Um amigo meu tem um relógio da Garmin, o Forerunner 10. Em resumo, trata-se de um modelo de smart watch para corridas que auxilia atletas.

Após um problema de reset no relógio, não conseguiu-se mais colocar o idioma português. Então fui verificar como resolver este problema.
Veja aqui o passo-a-passo:
1º.  Acessar o site da Garmin Connect e logar-se no seu usuário. Caso não tenha, cadastre-se;
2º. Acesse o menu e escolha a opção de sincronização, para poder acessar o link para baixar o aplicativo;

3º. Após abrir o link, escolha  modelo do seu aparelho;
4º. Na próxima janela, escolha baixar o aplicativo para desktop (Computer Setup);
5º. Concecte o relógio no PC e siga os passos descritos na página, até instalar o aplicativo e adicionar o dispositivo;
6º. Com o app instalado e o dispositivo adicionado, abra-o e acesse o seguinte: - dispositivo (que no meu caso é o F10) > ferramentas e conteúdo > arquivos de idiomas > selecione a caixa do português > instalar agora (na imag…

Sky HDTV Slim travando por causa do Pen Drive (ou dispositivo externo)

Olá pessoal!
Recentemente eu passei por um problema com o aparelho Sky HDTV Slim relacionado ao recurso de gravação externa "oferecido" pela empresa.
Simplesmente na manhã de ontem, ao ligar o meu aparelho Sky HDTV Slim, o mesmo não ligou normalmente e se comportou como se tivesse ficado sem energia, exibindo todo o processo de reinicialização. O aparelho travou na tela de "Passo 1 de 2: Verificando Dados do Satélite" e não saiu disso. Então eu segui o protocolo e liguei para a empresa, relatando o problema. Segui todos os passos indicados pela atendente, relacionados a verificação das conexões de cabos, reset do sinal do aparelho (apertando o botão vermelho do compartimento do cartão), etc. Porém, o problema persistiu e o serviço teve que seguir para a "temida" visita técnica. Digo "temida", pois a maioria das pessoas reclama desse serviço na internet. Eu pessoalmente sempre fui bem atendido pelos técnicos e sempre me deram boas dicas.
Na manh…

O Exército Brasileiro continua o processo de inserção das mulheres em suas fileiras

Mulheres no Exército Brasileiro
No dia 19 de dezembro de 2014, o Exército Brasileiro publicou em seu Boletim ostensivo, mais um passo para a inserção das mulheres nas Forças Armadas. Foi estabelecido que haverá segmento feminino no processo seletivo de Cabos Temporários, que ocorre nas Regiões Militares. Há projetos para a formação de oficiais mulheres combatentes a partir de 2016 ou 2017 na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN).
Atualmente, o Exército Brasileiro possui os seguintes processos de seleção para mulheres:
- Oficiais de carreira: Escola de Saúde (EsSEx) e Escola de Formação Complementar do Exército (EsFCEx); - Oficiais temporários: existe os Oficiais Técnicos Temporários (OTT) e os Oficiais Médicos, Farmacêuticos, Dentistas e Veterinários (MFDV) - seleção anual nas Regiões Militares; - Sargentos de carreira: Sargentos de Saúde - concurso controlado pela Escola de Sargentos das Armas (EsSA); - Sargentos temporários: Sargentos Técnicos Temporários (EBST) - seleção anual…