quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

A HIPOCRISIA DO GOVERNO BRASILEIRO NA TRAGÉDIA DO HAITI



Primeiramente, manifesto publicamente minhas condolências às famílias que perderam entes queridos no terremoto ocorrido no Haiti. Para todas as famílias, de militares ou civis brasileiros, de haitianos ou de outras nacionalidades, peço a Deus que os conforte, pois na perda de um parente, só Ele para nos dar paz interior.

Sei que demorei para postar algo sobre este assunto aqui no blog, e por isso, não vou me estender muito, devido a massificação de informação já adotada pela imprensa. Minha intenção aqui não é explorar uma tragédia desta magnitude para conseguir visitas no blog, e sim, deixar algumas indagações "no ar".

Vamos colocar a massa cinzenta para funcionar:

A missão "de paz" no Haiti, desde seu início, para o Governo Federal, não é de natureza "humanitária" e sim política, pois a intenção é conseguir uma cadeira permanente no Conselho de Segurança da ONU.



Os militares brasileiros, estão sendo voluntários nesta missão cada um de acordo com os seus ideais, e também pela questão financeira, pois os salários das Forças Armadas são os mais defasados dentre os "funcionários públicos", e esta é uma oportunidade de conseguir uma quantia para garantir o futuro da família. Mesmo assim, quando chegam no Haiti, a motivação deixa de ser o dinheiro e se transforma na vontade de auxiliar a população, pois existem casos de militares que fazem "intera" de dinheiro entre si para ajudar famílias haitianas.






Não devemos parabenizar e nem aplaudir a atitude do Governo em promover os militares falecidos, indenizar as famílias e garantir algum benefício para os dependentes dos mesmos. O Governo não fez mais do que sua obrigação. Na verdade é o mínimo que deveriam fazer para quem está lá no Haiti, cumprindo missão de paz sem imaginar que esta servindo de marionete. O Governo deveria tomar vergonha na cara e dar um aumento de salário digno aos militares das Forças Armadas (aos Policiais Militares e Bombeiros Militares também, mas isso daria outro post). Chega de esmolas aos militares e baú de tesouro para o judiciário e Polícia Federal!



Eu gostaria de saber se os outros dois militares que faleceram na missão do Haiti anteriormente, não fazem juz aos benefícios que os companheiros vítimas do terremoto "conquistaram". Até então, nenhum militar "caiu" em combate. Foram todos vítimas de acidente. E aí presidente, qual é o critério utilizado? Aquele que morrer no evento que der mais audiência o senhor promove? Só para refrescar a memória dos leitores, acessem os links abaixo:


Soldado morre eletrocutado no Haiti:
Link 2
 
Sargento morre em acidente no Haiti:




Não acho justo um motorista do Congresso estar ganhando mais do que um Oficial que pilota um Avião de Combate da FAB. Qual é o bem mais caro: um carro ou um Caça? Quem tem que estudar mais e estar muito bem qualificado para exercer a função: um motorista ou um piloto?

Ninguém ganha um salário justo nas Forças Armadas. Desde o Recruta até o General estão pagando muito menos do que merecem.



Sei que algumas pessoas que não concordarão com o que estou escrevendo aqui, e a verdade é que eu não ligo para a opinião delas, pelo menos neste post. Só quem é militar ou já foi, tem moral para contestar algo que escrevi. Só que vestiu uma farda e cumpriu suas missões militares, sabe o peso que é.

No mais, não escreverei mais nada sobre o assunto do terremoto do Haiti. Daqui a pouco passa um furacão em algum lugar e as manchetes mudarão mesmo.


Lembrem-se brasileiros: "O Haiti é aqui!"


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva aqui o que você achou do Post! Por favor, respeite os princípios da boa educação! Grato!