domingo, 31 de janeiro de 2010

DICA DE FILME (6): "SHERLOCK HOLMES"


O filme dirigido por Guy Ritchie é baseado na história original criada por Lionel Wigram, inspirado pelos clássicos contos de Sir Arthur Conan Doyle. Já adianto que o filme é cheio de ação do início ao fim, o que não nos deixa perceber seus 128 minutos de duração, além de proporcionar muitos risos.


Nas telonas, vemos um Sherlock Holmes (Downey Jr) muito mais dinâmico do que o tradicional, desvendando mistérios e se revelando um especialista em artes marciais, ao participar de sequências dignas dos grandes filmes de ação de Hollywood, com muito uso da parte física, não deixando monótono à parte intelectual da personagem. Com a ajuda de seu parceiro e amigo, o Dr Jonh Watson (Jude Law), que também teve sua aparência tradicional reformulada, Holmes soluciona um caso logo no início do filme, quando ocorre a prisão de Lorde Blackwood (Mark Strong), o vilão do longa.


Misturando ocultismo, misticismo, religião e teoria da conspiração a trama principal se inicia na suposta ressurreição de Lord Blackwood, após a execução de sua pena de morte, através de enforcamento. Vemos referências às sociedades secretas e ao uso da ciência tanto para enganar e iludir as pessoas, tanto para solucionar questões aparentementes paranormais através da lógica.


Para dar um toque feminino, entra em cena a ladra Irene Adler (Rachel McAdams), contratada por um homem misterioso para seduzir Holmes a solucionar um caso paralelo. Adler é o par romântico de Holmes, e a escolha da atriz foi feita por Downey Jr.




Com certeza, Sherlock Holmes é um ótimo filme de ação, e Robert Downey Jr rouba a cena com uma performance que justifica a sua premiação no Globo de Ouro. O sotaque inglês, os tiques, o olhar de quem está compenetrado em seus devaneios e raciocínios não deixam de harmonizar com os "takes" em que a personagem luta, corre, pula e passa por explosões. Na minha opinião, se Holmes existisse na vida real seria exatamente como Downey Jr o interpretou: "EXCÊNTRICO".





FICHA TÉCNICA:

TÍTULO ORIGINAL: Sherlock Holmes
GÊNERO: Aventura e Comédia
DURAÇÃO: 02 hs 08 min
ANO DE LANÇAMENTO: 2009
DATA DE LANÇAMENTO NO BRASIL: 08 de janeiro de 2010
ESTÚDIO: Wigram Pictures / Lin Pictures / Silver Pictures / Translux / Village Roadshow Pictures
DISTRIBUIDORA: Warner Bros. Pictures
DIREÇÃO: Guy Ritchie
ROTEIRO: Michael Robert Johnson, Anthony Peckham e Simon Kinberg, baseado em estória de Lionel Wigran e Michael Robert Johnson e nos personagens criados por Arthur Conan Doyle
PRODUÇÃO: Susan Downey, Dan Lin, Lionel Wigram e Joel Silver
MÚSICA: Hans Zimmer
FOTOGRAFIA: Philippe Rousselot
DIREÇÃO DE ARTE: James Foster, Nick Gottschalk, Matthew Gray e Niall Moroney
FIGURINO: Jenny Beavan
EDIÇÃO: James Herbert
EFEITOS ESPECIAIS: Double Negative / Plowman Craven & Associates / The Visual Effects Company


ELENCO:
Robert Downey Jr. (Sherlock Holmes)
Jude Law (Dr. John Watson)
Rachel McAdams (Irene Adler)
Mark Strong (Lorde Blackwood)
Kelly Reilly (Mary Morstan)
Eddie Marsan (Inspetor Lestrade)
Hans Matheson (Lorde Coward)
William Hope (John Standish)
Geraldine James (Sra. Hudson)
Joe Egan (Big Joe)
David Garrick (McMurdo)
James A. Stephens (Capitão Philips)



sábado, 30 de janeiro de 2010

FILMES EM CARTAZ

Depois de alguns dias sem postar aqui no blog, vou colocar um resumo dos filmes de maior repercussão que estão em cartaz. Para saber mais informações, clique no nome dos filmes.

FILMES QUE ESTREIARAM EM 29 DE JANEIRO DE 2009:

 






FILMES QUE JÁ ESTAVAM EM CARTAZ:








Fonte: Adoro Cinema e UOL.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

A HIPOCRISIA DO GOVERNO BRASILEIRO NA TRAGÉDIA DO HAITI



Primeiramente, manifesto publicamente minhas condolências às famílias que perderam entes queridos no terremoto ocorrido no Haiti. Para todas as famílias, de militares ou civis brasileiros, de haitianos ou de outras nacionalidades, peço a Deus que os conforte, pois na perda de um parente, só Ele para nos dar paz interior.

Sei que demorei para postar algo sobre este assunto aqui no blog, e por isso, não vou me estender muito, devido a massificação de informação já adotada pela imprensa. Minha intenção aqui não é explorar uma tragédia desta magnitude para conseguir visitas no blog, e sim, deixar algumas indagações "no ar".

Vamos colocar a massa cinzenta para funcionar:

A missão "de paz" no Haiti, desde seu início, para o Governo Federal, não é de natureza "humanitária" e sim política, pois a intenção é conseguir uma cadeira permanente no Conselho de Segurança da ONU.



Os militares brasileiros, estão sendo voluntários nesta missão cada um de acordo com os seus ideais, e também pela questão financeira, pois os salários das Forças Armadas são os mais defasados dentre os "funcionários públicos", e esta é uma oportunidade de conseguir uma quantia para garantir o futuro da família. Mesmo assim, quando chegam no Haiti, a motivação deixa de ser o dinheiro e se transforma na vontade de auxiliar a população, pois existem casos de militares que fazem "intera" de dinheiro entre si para ajudar famílias haitianas.






Não devemos parabenizar e nem aplaudir a atitude do Governo em promover os militares falecidos, indenizar as famílias e garantir algum benefício para os dependentes dos mesmos. O Governo não fez mais do que sua obrigação. Na verdade é o mínimo que deveriam fazer para quem está lá no Haiti, cumprindo missão de paz sem imaginar que esta servindo de marionete. O Governo deveria tomar vergonha na cara e dar um aumento de salário digno aos militares das Forças Armadas (aos Policiais Militares e Bombeiros Militares também, mas isso daria outro post). Chega de esmolas aos militares e baú de tesouro para o judiciário e Polícia Federal!



Eu gostaria de saber se os outros dois militares que faleceram na missão do Haiti anteriormente, não fazem juz aos benefícios que os companheiros vítimas do terremoto "conquistaram". Até então, nenhum militar "caiu" em combate. Foram todos vítimas de acidente. E aí presidente, qual é o critério utilizado? Aquele que morrer no evento que der mais audiência o senhor promove? Só para refrescar a memória dos leitores, acessem os links abaixo:


Soldado morre eletrocutado no Haiti:
Link 2
 
Sargento morre em acidente no Haiti:




Não acho justo um motorista do Congresso estar ganhando mais do que um Oficial que pilota um Avião de Combate da FAB. Qual é o bem mais caro: um carro ou um Caça? Quem tem que estudar mais e estar muito bem qualificado para exercer a função: um motorista ou um piloto?

Ninguém ganha um salário justo nas Forças Armadas. Desde o Recruta até o General estão pagando muito menos do que merecem.



Sei que algumas pessoas que não concordarão com o que estou escrevendo aqui, e a verdade é que eu não ligo para a opinião delas, pelo menos neste post. Só quem é militar ou já foi, tem moral para contestar algo que escrevi. Só que vestiu uma farda e cumpriu suas missões militares, sabe o peso que é.

No mais, não escreverei mais nada sobre o assunto do terremoto do Haiti. Daqui a pouco passa um furacão em algum lugar e as manchetes mudarão mesmo.


Lembrem-se brasileiros: "O Haiti é aqui!"


quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

CÔNSUL GERAL DO HAITI FALA BESTEIRA



O texto abaixo foi transcrito do site do Jornal "O Globo":

"Cônsul geral do Haiti em São Paulo diz que tragédia 'está sendo boa para a gente aqui'

SÃO PAULO - O cônsul do Haiti em São Paulo, Gerge Samuel Antoine, perdeu a diplomacia ao comentar o terremoto que pode ter matado mais de 100 mil pessoas naquele país. Sem saber que estava sendo gravado, pouco antes de conceder uma entrevista ao programa "SBT Brasil", ele declarou que a tragédia "está sendo boa" porque " a gente fica conhecido". Antoine fazia os comentários a um assessor do consulado enquanto aguardava o início da entrevista.

- A desgraça de lá esté sendo uma boa para gente, fica conhecido - disse ele, para em seguida comentar em tom de ironia os efeitos da religião no Haiti. - Acho que de tanto mexer com macumba, não sei o que é aquilo. O africano em si tem maldição. Todo lugar que tem africano tá foda - disse ele.


Já na entrevista, o cônsul fez questão de permanecer com um terço na mão.
- Esse terço nós usamos porque dá energia positiva, acalma as pessoas. Como eu estou muito tenso e deprimido com o negócio do Haiti, nós mexemos com vários (terços) para nos acalmar - disse ele.
O cônsul está desde a manhã desta sexta-feira reunido com assessores para discutir a repercussão de sua entrevista. Segundo uma de suas secretárias, uma nota oficial será emitida ainda hoje para explicar o "mal entendido"."



Comento:

O que posso escrever de início é que este senhor não se comportou de maneira condizente ao cargo que ocupa. Nunca o representante de um país deve denegrir a imagem do mesmo, pois isso além de ser antiético, é contraditório. Ninguém se candidata a um cargo político ou aceita uma indicação para ocupar determinado cargo com a finalidade de falar mal de quem ou do que está representando. Este senhor deve tomar vergonha nessa cara e se "auto-exonerar" do cargo. Dá a vaga pra outro meu tio!

É inaceitável o trecho em que ele diz: "de tanto mexer com macumba... o africano em si tem maldição... todo lugar que tem africano tá fudido". Bem, se isso fosse verdade, a Bahia iria sumir do mapa. E muito pelo contrário, continua lá com sua população, seus terreiros de "macumba" e etc. Se fosse assim, o Brasil não existiria de tanto terremoto, furacões e outros problemas, pois nossa população tem grande influência da África. Somos uma mistura de afros, indíos, portugas, alemães e outros povos. Isso sem falar nas religiões e sistemas de filosofias que existem por aqui: católicos, protestantes, espíritas, judeus, maçons, ateus, etc. Todos convivendo em paz nesta terra. Se fosse assim, na Europa e Ásia não haveriam desastres naturais como enchentes, maremotos, vendavais, etc. Não devemos misturar ciência com religião, por mais que elas tenham que caminhar em harmonia.

Não vou nem comentar o que disse o reverendo americano Pat Robertson. Não quero gastar meus dedos, pois com certeza eu escreveria muito mais coisa do que neste post. Um resumo bem fiel seria eu dizer: Esse reverendo é um ridículo!

Eu não defendo nenhuma religião, pois sou DEÍSTA. Porém, respeito todas e sou contra qualquer tipo de manifestação de preconceito religioso, pois isso não leva a lugar nenhum. Cada um segue a filosofia de vida que desejar, pois Deus nos deu o livre-arbítrio. E nem Deus e nem o diabo causaram o terremoto do Haiti, seja por vingança, pacto, ou quaisquer outros motivos, como alguns pseudo-religiosos estão dizendo por aí. Foi uma catástrofe natural que já ocorre a milhões de anos em diversos lugares do mundo e, infelizmente, agora ocorreu lá. O que eu quero dizer com isso é: ao invés de se proveitarem da desgraça alheia para tentar "empurrar" para os outros suas doutrinas religiosas, através da entimidação emocional e da manipulação psicológica pelo medo causado nas pessoas ao verem as cenas dessas tragédias na TV, vê se vocês, pseudo-religiosos que se dizem cristãos tomam vergonha na cara e se voluntariam de graça para ir ao Haiti. Com certeza Jesus já estaria lá sem querer saber se são macumbeiros e se fazem vodu, ou outra coisa, pois na Bíblia, o Filho de Deus se sentava a mesa com prostitutas e pessoas "pecadoras", coisa que nenhuma igreja evangélica ensina hoje em dia. E melhor: Jesus iria de graça!

"Essa hipocrisia coletiva que as pessoas chamam de religião é a desgraça da humanidade. Deus não é religião!"
Frase de minha autoria.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

COMO SERIA O SEU MADRUGA FAZENDO STANDUP??? (SEU MADRUGA "STAND UP" 1)

Via MUNDO DO ARTHUR.

E O BATMAN CONTINUA APRONTANDO...


RUSSOS...


... ÀS VEZES SÃO SIMPÁTICOS...




...E ÀS VEZES NÃO!



A FILOSOFIA NERD



Via CAPINAREMOS.

RESULTADO DO GLOBO DE OURO 2010



Veja abaixo a lista com os ganhadores do Cinema no Globo de Ouro 2010:




Melhor filme drama 
"Avatar" - VENCEDOR
"Guerra ao terror"
"Bastardos inglórios"
"Preciosa"
"Amor sem escalas"


Melhor ator - drama 
Jeff Bridges, "Crazy heart" - VENCEDOR
George Clooney, "Amor sem escalas"
Colin Firth, "A single man"
Morgan Freeman, "Invictus"
Tobey Maguire, "Entre irmãos"


Melhor ator - musical ou comédia
Matt Damon, "O desinformante"
Daniel Day-Lewis, "Nine"
Robert Downey Jr., "Sherlock Holmes" - VENCEDOR
Joseph Gordon-Levitt, "500 dias com ela"
Michael Stuhlbarg, "Um homem sério"


Melhor atriz - drama
Emily Blunt, "The young Victoria"
Sandra Bullock, "The blind side" - VENCEDORA
Helen Mirren, "The last station"
Carey Mulligan, "Educação"
Gabourey Sidibe, "Preciosa"


Melhor filme musical ou comédia
"500 dias com ela"
"Se beber não case" - VENCEDOR
"Simplesmente complicado"
"Julie & Julia"
"Nine"


Melhor direção
Kathryn Bigelow, "Guerra ao terror"
James Cameron, "Avatar" - VENCEDOR
Clint Eastwood, "Invictus"
Jason Reitman, "Amor sem escalas"
Quentin Tarantino, "Bastardos inglórios"


Melhor ator coadjuvante
Matt Damon, "Invictus"
Woody Harrelson, "The messenger"
Christopher Plummer, "The last station"
Stanley Tucci, "Um olhar do paraíso"
Christoph Waltz, "Bastardos inglórios" - VENCEDOR


Melhor filme estrangeiro
"Baaria"
"Abraços partidos"
"La nana"
"Um profeta"
"A fita branca" - VENCEDOR



Melhor roteiro
Neill Blomkamp, "Distrito 9"
Mark Boal, "Guerra ao terror"
Nancy Meyers, "Simplesmente complicado"
Jason Reitman, "Amor sem escalas" - VENCEDOR
Quentin Tarantino, "Bastardos inglórios"


Melhor atriz - musical ou comédia
Sandra Bullock, "A proposta"
Marion Cotillard, "Nine"
Julia Roberts, "Duplicidade"
Meryl Streep, "Simplesmente complicado"
Meryl Streep, "Julie & Julia" - VENCEDORA




Melhor trilha sonora original
Michael Giacchino, "Up - Altas aventuras" - VENCEDORA
Marvin Hamlisch, "O desinformante"
James Horner, "Avatar"
Abel Korzeniowski, "A single man"
Karen O, Carter Burwell, "Onde vivem os monstros"




Melhor canção original
“Cinema italiano" (Maury Yeston), de "Nine"
“I want to come home" (Paul McCartney), de "Everybody's fine"
“I will see you" (James Horner e Simon Franglen), de "Avatar"
“The weary kind" (Ryan Bingham), de "Crazy heart" - VENCEDORA
“Winter” (U2), de "Entre irmãos"



Melhor animação
"Tá chovendo hamburguer"
"Coraline"
"O fantástico sr. Raposo"
"A princesa e o sapo"
"Up - Altas aventuras" - VENCEDOR



Melhor atriz coadjuvante
Penelope Cruz, "Nine"
Vera Farmiga, "Amor sem escalas"
Anna Kendrick, "Amor sem escalas"
Mo'Nique, "Preciosa" - VENCEDORA
Julianne Moore, "A single man"

Veja o link completo com os vemcedores de Cinema e TV, reportagens, resumos, críticas, etc... no OMELETE.